Diretor da arbitragem catarinense diz que ‘é preciso renovar’

Afirmação foi feita em entrevista a CBN Diário logo após comitiva da FCF visitar sede da CBF

VISITA_CBF_DATAS_CATARINENSE_2018_600Fábio Nogueira, Manoel Flores, Rubens Angelotti e Marco Antônio Martins – Foto: FCF

Dirigentes da Federação Catarinense de Futebol (FCF) estiveram na ultima terça-feira (14) na sede da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), no Rio de Janeiro, para tratar de assuntos do futebol e da arbitragem catarinense. A comitiva, liderada pelo Presidente da FCF, Rubens Renato Angelotti, contou ainda com o Gerente do Departamento de Competições, Fábio Marcel Nogueira e com o Diretor do Departamento de Arbitragem, Marco Antônio Martins. Eles se reuniram com o Diretor de Competições da CBF, Manoel Flores onde, entre outros assuntos, discutiram sobre as datas para o Campeonato Catarinense da Série A de 2018.

Aproveitando a ida a casa do futebol brasileiro, Rubens Angelotti e Marco Antônio Martins, estiveram na Comissão de Arbitragem expondo os projetos da arbitragem catarinense ao Presidente Comissão de Arbitragem da CBF, Coronel Marcos Marinho.

Em entrevista ao CBN Diário Esportes, o responsável pela arbitragem catarinense falou sobre a visita a CBF e sobre a arbitragem catarinense em 2018. Martins disse que a comissão vem trabalhando sete árbitros novos e citou dois que entraram para o quadro da CBF este ano, Fernando Henrique Miranda e Ramon Abatti, sendo que os dois, respectivamente, apitaram os jogos finais da segunda divisão deste ano. O dirigente citou os outros cinco (Diego Cidral/Joinville – escolhido melhor árbitro da segunda divisão -, Adriano Roberto de Souza/Florianópolis, Richard Werner Floter/Itajaí, Marcos Vinicius Matias/Tubarão e Alex Junior Zatti/Chapecó), que estão sendo trabalhados e poderão ser indicados à CBF no próximo ano.

Sobre a manutenção ou não de Heber Roberto Lopes e Sandro Meira Ricci no quadro catarinense, Martins disse que sua parte é a técnica, mas que se depender dele eles ficam, pois é inegável a qualidade de ambos.

“Sandro Meira Ricci é o Neymar da arbitragem brasileira e qual time não quer Sandro Ricci como titular de sua equipe? A arbitragem quer, só que tem um custo isso e a gente não sabe se financeiramente a FCF tem condição de arcar com isso” – disse Martins.

VISITA_CBF_CORONEL_MARCOS_MARINHO_600Coronel Marcos Marinho, Rubens Renato Angelotti e Marco Antônio Martins – Foto: FCF

Marco ainda disse que a comissão vem trabalhando para que o arbitro Bráulio da Silva Machado alcance o quadro da FIFA em 2018 e frisou que Santa Catarina precisa renovar.

“A gente precisa da renovação, foram muito tempo trazendo árbitro de fora e deixando árbitros de SC pra segundo plano e é esse nosso trabalho agora” – encerrou o dirigente.

Ouça abaixo a entrevista na integra: