NOTA DO SINAFESC CONTRA A INTOLERÂNCIA DE NARRADOR ESPORTIVO

NOTA

O Sindicato dos Árbitros de Futebol do Estado de Santa Catarina – SINAFESC, lamenta profundamente que o narrador da Rádio Oeste de Chapecó, Rafael Renzi, faça de seu microfone um meio de propagação da intolerância, desrespeitando o árbitro de futebol e sua profissão.

As palavras utilizadas pelo radialista ao narrar o gol da equipe da Chapecoense na partida contra o Criciúma, no dia 7 de março na Arena Condá, causam revolta e indignação: “É o gol do verdão, contra juiz … prá ser ainda mais dolorido, seu Heber Roberto Lopes, esse é pra você; você roubou a Chapecoense, mas Deus está vendo”.

Ao afirmar que o referido árbitro “roubou” a Chapecoense, o narrador extrapola os limites da liberdade de imprensa, acusa de forma leviana um profissional gabaritado e idôneo, além de incitar o torcedor à violência contra o árbitro.

Pedimos que o narrador reflita um pouco mais antes de falar mal da arbitragem, que procure conhecer as dificuldades da profissão e reconheça o esforço dos árbitros para que tenham boas atuações.

Que esta forma agressiva e intolerante de narrar o momento mais alegre de uma partida de futebol – que é o gol – não se torne uma prática corriqueira, pois assim não estarão sendo fieis aos valores praticados pela grande maioria da crônica esportiva catarinense, que procura tratar imparcialmente e livre de paixões todos os personagens do futebol, de forma critica, mas acima de tudo construtiva e respeitosa.

Pela paz e solidariedade nos estádios e nos microfones!

 

A Diretoria

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>