Arbitragem catarinense na decisão da Série C

Heber Lopes durante Náutico 3×1 Sampaio Corrêa – Crédito: Brenda Alcântara / JC Imagens

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) designou trio catarinense para o primeiro jogo da final do Campeonato Brasileiro da Série C, entre Náutico e Sampaio Corrêa ocorrida ontem (29), no estádio dos Aflitos, em Recife/PE.

O trio escolhido para o confronto foi composto pelo árbitro Heber Roberto Lopes com Éder Alexandre e Johnny Barros de Oliveira como assistentes. O quarto árbitro foi o também catarinense William Machado Steffen enquanto Nailton Junior de Sousa Oliveira, do Ceara, atuou como quinto árbitro.

A arbitragem teve uma atuação tranquila durante o confronto onde foram distribuídos apenas três cartões amarelos, todos ele para jogadores do Náutico (Jean Carlos, Diego, Hereda e Josa).

Jogando para um público de pouco mais de 16 mil pagantes, o que gerou uma renda de 407 mil reais, o Náutico venceu a partida por 3 a 1 e leva grande vantagem para o duelo da volta no próximo domingo, às 16h, no Castelão, em São Luís (MA). A equipe pernambucana pode perder por um gol e empatar na partida de volta que, ainda assim, será campeão. Se vencer, claro, levanta o título. O Sampaio, por outro lado, tem que ganhar por, pelo menos, três de diferença para ser campeão de forma direta. Se vencer por dois, a disputa vai para os pênaltis. Não há o critério do “gol qualificado”, quando os gols marcados foram têm peso maior.